Apr.30

Arábia Saudita lança a primeira campanha para acabar com a violência contra as mulheres.

Arábia Saudita lança a primeira campanha para acabar com a violência contra as mulheres.

A Arábia Saudita está recebendo seu primeiro anúncio de serviço público sobre violência doméstica.

Enquanto as mulheres ainda não têm permissão para dirigir no país devendo estar sob tutela masculina para isso, o anúncio que alguns disseram ser forte, feito pela Fundação Rei Khalid, marca um passo importante nos direitos das mulheres sauditas.

O cartaz mostra uma mulher com uma burca que expõe seu olho roxo. “Algumas coisas não podem ser cobertas”, o texto diz. “Combatendo o abuso de mulheres juntos.”

De acordo com “No More Abuse” site da Fundação Rei Khalid, “O fenômeno das mulheres agredidas na Arábia Saudita é muito maior que é aparente na superfície. É um fenômeno ainda encontrado nas sombras.”

A Fundação Rei Khalid espera trazer o abuso à luz.

Memac Ogilvy, Riyadh criou a campanha:

arabia_primeira_campanha_violencia_contra_mulheres_post

Relatos de violência contra as mulheres na imprensa da Arábia Saudita são freqüentes, com os autores, muitas vezes sendo maridos ou outros membros da família.

Os direitos das mulheres no país mais populoso do Golfo, que pratica uma versão austera da Sharia (o código moral e lei religiosa do Islã), são um tema frequente de discussão nos meios de comunicação do mundo.

Mulheres na Arábia Saudita estão proibidas de ocupar um emprego ou sair do país sem a permissão de um guardião masculino e, como foi dito antes, a condução de um veículo é proibida também.

Nos últimos anos, apesar de ter havido indícios de que o monarca absoluto Rei Abdullah tenha seguido uma agenda reformista em termos de direitos das mulheres.

Em 2011, foi anunciado que as mulheres seriam autorizados a votar e concorrer nas eleições municipais de 2015, enquanto em janeiro de 2013 30 mulheres foram nomeados ao Conselho legislativo do país.

Também foi anunciado recentemente que as mulheres seriam autorizados a exercer a advocacia em um ambiente profissional.

mulheres_sauditas_rezando

Mulheres sauditas rezam durante o Eid al-Adha celebrações religiosas em uma rua em Riyadh, Arábia Saudita. A nova campanha patrocinada pela Fundação do Rei Khalid visa a sensibilização contra o abuso de mulheres no reino, levando em conta os efeitos físicos que podem ser escondidos por trás de um véu.

Reuters / Stringer / Arquivo

Compartilhe isso:
  • facebook
  • twitter
  • gplus

Sobre R.Junior

Deixe um comentário