Jul.03

5 coisas que todo designer deve saber

Existem algumas regras que todo designer deve seguir. Em muitas empresas esse profissional design é solitário, precisa lidar diariamente com os manobristas de layout.

Para o free-lancer ou para o chefe os problemas são os mesmos, saber como contornar algumas situações pode fazer uma grande diferença para que o trabalho saia com qualidade e os dois lados fiquem satisfeitos.

10 Dicas Criativas para ser mais produtivo no trabalho.

1 – Não confunda estar ocupado com ser produtivo

Pessoas muito produtivas são menos ocupadas do que aquelas que estão entupidas de trabalho e sobrecarregadas. Fazer muitas coisas ao mesmo tempo não quer dizer que você está sendo produtivo, muito pelo contrário, quer dizer que a rotina tomou o controle sobre você.

2 – Não confunda o urgente como o importante

Distrações que chegam na última hora, principalmente de outras pessoas, não são, necessariamente, prioridades. Seu tempo é limitado, principalmente dentro do trabalho, e não deve ser mal distribuído entre as tarefas.

3 – A chave é ter auto-gestão

Se o tempo voa enquanto você está no escritório, não se intimide, seja o piloto de sua rotina.Organize as atividades para que cada uma possa ser feita com a devida atenção e prioridade.

4 – O valor de cada tarefa

estatistica

Lembre-se da regra do 80/20: Cerca de 80% da importância das coisas que fazemos todos os dias está em apenas 20 atividades. Por isso, saiba o valor das coisas que faz para que elas não sejam mal interpretadas e você tenha frustrações no fim do expediente ou da semana de trabalho.

5 – Use um bom planejador

Procure por planejadores que tenham pelo menos uma página inteira, ou tela no caso de computadores, tablets ou smartphones, para cada dia da semana onde você possa fazer anotações.

6 – Separe horas flexíveis de horas inflexíveis

Em seu planejamento, separe os horários que são flexíveis daqueles que são obrigatórios. Por exemplo, reuniões, conferências e outros compromissos são fixos e provavelmente não podem ser alterados. As horas que não se encaixam nessas categorias podem ser mais bem trabalhadas para que você renda mais.

lista

7 – Faça listas

No começo de cada dia escreva em uma folha uma lista de tópicos com todas as coisas que você deseja ou precisa realizar naquele dia.

8 – Priorize os itens da lista

Em cada item da lista você deve colocar uma classificação para a prioridade da tarefa. Por exemplo, “A” é para aquilo que deve ser feito, “B” para o que você pode fazer e “C” para o que talvez faça.

9 – Foque-se

Procure se focar para completar todos os itens categorizados em “A” na sua lista. Cada vez que um tópico for feito, risque-o da lista. Aproveite principalmente os horários flexíveis para fazer essas atividades.

10 – Caso não termine tudo

Se você não completar tudo o que tinha que fazer no dia, transfira os itens para sua lista no dia e seguinte e classifique novamente quais são as prioridades.

Fonte: Coworkingconceito.com

Como estudar sozinho | Como estudar sem ajuda

Então você está entrando em desespero, pois só estuda e não dá certo? Passa horas enfiando a cara nos livros, deixando os amigos de lado, esquecendo que tem vida para tentar melhorar as notas e nada?

Vamos deixar umas dicas para te ajudar a sair desse sufoco.

Tudo sempre igual

como-estudar-sozinho-1

Estudar de casa exige muito autocontrole. Estabeleça horários fixos. Dormir e comer em horas diferentes no dia a dia, por exemplo, dificulta a ambientação do corpo e prejudica o rendimento. É preciso ainda cuidar do sono: ele restaura as sinapses, elo transmissor entre os neurônios, e melhora o funcionamento do cérebro. Oito horas de descanso é o ideal.

Luz, silêncio e ação

como-estudar-sozinho-2

O ambiente de estudo precisa seguir padrões. Como o cérebro não foca duas coisas ao mesmo tempo, simplicidade e silêncio ajudam na concentração. Boa luminosidade diminui a sonolência. Mas o tiro pode sair pela culatra de noite. Luz excessiva inibe a produção de melatonina, o hormônio do descanso, e pode causar insônia – e atrapalhar o item 1.

No limite

como-estudar-sozinho-3

Respeite seus limites. A concentração diminui a cada 50 minutos de estudos consecutivos. Recomenda-se, assim, parar 10 minutos por hora. Vale tomar água, olhar a paisagem – qualquer coisa que permita descanso. E tem mais: o córtex pré-frontal, responsável pelo raciocínio, alcança potência máxima às 11h. É o momento ideal para estudar o assunto mais importante do dia.

Política de metas

como-estudar-sozinho-4

A nossa atenção é ´interesseira´: vai fazer você pensar em tudo que pode conquistar com o estudo – mas não vai focar o estudo em si. Por isso, trace as metas: determine quantos capítulos você vai ler em determinadas horas, por exemplo. Isso estimula a motivação e facilita o planejamento.

Fluxo do pensamento

como-estudar-sozinho-5

Fazer exercícios práticos ajuda a testar o aprendizado. Outra alternativa é escrever com o fluxo da consciência. Após terminar o estudo diário, redija por 5 minutos o que vier à cabeça sobre o tema, sem se preocupar com a lógica e a pontuação. O resultado ainda pode servir como resumo nas vésperas de provas.

Chute o balde

como-estudar-sozinho-6

Não exagere. O stress esgota a atividade dos neurônios, causa problemas na transmissão e faz com que as sinapses não ocorram adequadamente. Nada como se divertir de vez em quando. Cinema, shows, jantares, bares, namoros ajudam a relaxar e são, sim, muito bem-vindos aos fins de semana.

Fontes:

  • super.abril.com.br
  • Marcelo Masruha, professor de neurologia da Unifesp;
  • Maria Teresa Messeder Andion, diretora da Associação Brasileira de Psicopedagogia;
  • Maria Zilda Moreira Melchior, pedagoga e diretora escolar;
  • ASF Cursos e Eventos